Clique no seu signo e veja o que os astros revelam pra você




quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Macarani: Após começo das aulas semipresenciais, professores se movimentam para cobrar reajuste salarial

Na última segunda-feira, 30 de agosto, a Prefeitura de Macarani através da Secretaria de Educação deu início as aulas semipresenciais com ensino híbrido de toda a rede municipal de ensino (confira). Escolas e creches receberam os alunos com todos os cuidados e seguindo os protocolos de saúde.

Na terça-feira, 31, alguns professores começaram uma movimentação para tratarem sobre o reajuste salarial. A classe, nesse ano, findaram as atividades do ano letivo de 2020, iniciaram as atividades letivas de 2021, adaptarem as aulas para a modalidade remota e agora iniciam aulas semipresenciais com ensino híbrido, após quase 1 ano e 5 meses sem aulas nas unidades escolares.

Segundo informações divulgadas em redes sociais, já vem acontecendo reuniões de professores para tratarem de um estudo para a cobrança do reajuste salarial. Informações não oficiais, dão conta que a prefeita municipal já esteve em conversa com alguns profissionais sobre o assunto, mas poderia ter descartado a possibilidade de um reajuste neste ano.
Na jornada pedagógica, que aconteceu no dia 17 de maio deste ano, a prefeita municipal Selma Souto, não falou sobre reajuste salarial em seu pronunciamento (vídeo acima). Selma é professora da rede municipal e foi eleita para o primeiro mandato em 2020 tendo grande apoio da classe da educação.

A classe de professores sempre vêm lutando com administrações municipais pelos seus direitos. Na gestão passada cravaram vários momentos de luta. Entre as cobranças, o não repasse dos descontos dos consignados a instituições financeiras, reajuste salarial e terço de férias, foram cruciais para que os professores, juntamente com os conselhos municipais, sindicato e a APLB, unissem forças em mobilizações, fossem às ruas protestarem, fazer denúncias e participarem de sessões da câmara de vereadores para pedirem apoio dos edis nas cobranças junto ao executivo.

Durante a semana, aguarda-se um posicionamento do executivo já que o assunto tem sido comentado pelos educadores.

Nenhum comentário: