Clique no seu signo e veja o que os astros revelam pra você





sábado, 7 de janeiro de 2017

Bahia: Empresário é morto por engano em mesa de bar em Camaçari. Alvo seria um cigano

Alvo dos atiradores estava na mesa ao lado, se levantou e revidou com tiros. No tiroteio, Odair José Duarte, 40 anos, foi atingido na cabeça por um dos disparos e morreu no local.

Um empresário foi morto a tiros na cidade de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador, quando o alvo seria um cigano, segundo testemunhas que presenciaram o crime. 
Na noite da sexta-feira(6), Odair José Duarte, 40 anos, entre os amigos conhecido como Bambi, estava sentado em um bar, quando dois homens se aproximaram e fizeram os disparos. Ele morreu na hora, com um tiros na cabeça. Mas todos garantem que o alvo dos criminosos que estavam em uma moto era um cigano que também estava no local, perto da cadeira onde Odair sentou. E o cigano, ao perceber a movimentação, correu e a seguir sacou uma arma e ainda fez disparos. Outros ciganos que estavam com ele, também sacaram as armas e, de acordo com registro feito na 18ª Delegacia de Camaçari, houve intenso tiroteio mas os dois criminosos conseguiram fugir e ninguém mais ficou ferido.

Ainda segundo as informações, Odair trabalhava no ramo de piscinas pré-moldadas e era muito querido na cidade. A notícia da morte dele consternou os amigos mais próximos do empresário, que desde o momento em que houve a divulgação, não param de fazer comentários através das redes sociais, lamentando a morte dele.


Empresário era conhecido na cidade

Segundo a Polícia Civil, dois homens não-identificados teriam chegado numa moto Bros (Honda) preta. O carona teria descido da moto em direção a Odair, que estava sentado, e disparou na nuca. Já no chão, a vítima recebeu outros disparos. Ainda de acordo com informações da 18ª Delegacia Territorial de Camaçari (DT/Camaçari), ciganos que estavam no local tiveram uma intensa troca de tiros com o assassino, que voltou para a moto e fugiu.

“Não sabemos o que aconteceu. Ele não falou nada se estava sendo ameaçado ou algo do tipo. Ainda estamos esperando as investigações”, conta um amigo da vítima que pediu anonimato. Odair deixa dois filhos. Ele era sócio de duas empresas com sede na cidade. “Trabalhava no ramo de fabricação de piscinas e era meu sócio na empresa de vistoria de carros. O negócio dele mesmo era piscinas. Na empresa de carros ele era investidor”, explica o sócio da vítima, que pediu para não ter o nome divulgado.

Odair não tinha passagem pela Polícia: havia apenas registros feitos por ele mesmo sobre assaltos sofridos na loja de piscinas. Na manhã de sábado (7), o corpo dele foi liberado pelo IML para ser ser enterrado em Taquara, município da Região Metropolitana de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul, onde ele nasceu. Ainda não há informações sobre a autoria do crime e a investigação fica a cargo da 4ª Delegacia de Homicídios (Camaçari). 

Do Agora na Bahia e Correio 24H

Nenhum comentário: